Palhaços (as) atendem pacientes online durante pandemia

Palhaços (as) atendem pacientes online durante pandemia

Toc, toc, toc. Pedindo licença para entrar, os palhaços do Instituto Hahaha há oito anos tocam as portas de quartos e os corações de crianças, adolescentes, idosos, acompanhantes e profissionais em hospitais, Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI´s) e Unidades de Acolhimento Institucional (UAI’s) em Minas Gerais.  Durante o distanciamento social a arte tem sido uma grande aliada e possibilita que o afeto seja  disseminado a distância. Após se reinventar, a organização anuncia suas ações online por meio de Teleconsultas, do Consultório Hahaha, do Canal Hahaha e da Escola Hahaha. 

Com as Teleconsultas, médicos (as) palhaços (as) fazem a ronda em cada hospital e instituição e ligam para seus pacientes receitando as mais inusitadas receitas besterológicas. Já no Consultório Hahaha, três vezes por semana os artistas estão de plantão para receber ligações e realizar o teleatendimento! Antes, o Instituto levava a cultura e a alegria para pessoas que vivenciavam o isolamento e a vulnerabilidade social e de saúde, hoje grande parte da população compartilha esta realidade. Por isso, toda quarta-feira, de 9h às 12h, o consultório é aberto ao público através do telefone  (31) 97150-2382. 

Entrar em cada instituição pelas telas de celulares, tablets, e TVs tem sido possível com o canal do Instituto Hahaha no Youtube. Duas vezes por semana, têm vídeos novos produzidos pelos palhaços influencers do riso e veiculados nas instituições atendidas. Outra frente de trabalho da organização é a formação de profissionais. E a grande novidade é que foi lançado o projeto Escola Hahaha, que oferecerá um espaço virtual de qualificação artística para pessoas que atuam na área da palhaçaria hospitalar.

“O nosso grande desafio foi o de se reinventar, ressignificar o trabalho, criar formas de estar nas instituições sem estar. Comemoramos os oito anos do Instituto este mês abraçando cada vez mais as ações que levam leveza e proporcionam que o encontro seja um respiro durante o distanciamento social. E é muito bom ver que mesmo à distância os pacientes continuam rindo com a gente”, ressalta a gestora artística Gyuliana Duarte.

Em oito anos, são mais de 657.649 mil pessoas que foram alcançadas pela cultura da alegria. Atualmente, os locais atendidos são: Hospital das Clínicas-UFMG, Santa Casa BH, Hospital da Baleia, Hospital João Paulo II – Rede Fhemig, Hospital João XXIII – Rede Fhemig – BH, Instituto Geriátrico Afonso Pena – IGAP, Hospital Paulo de Tarso, Casa dos Pequenos e Casa Tremedal, da Associação Irmão Sol; e o Hospital Márcio Cunha (FSFX), em Ipatinga. 

Sustentabilidade

As ações são realizadas por meio do Ministério do Turismo, Governo Federal, Pátria Amada Brasil, Governo de Minas Gerais, Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, e com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, e Fundo Municipal do Idoso. O Instituto conta com o patrocínio da Drogaria Araujo, Cemig, Usiminas, Vale, ArcelorMittal, Viena Siderúrgica, Vaccinar, Bompack Med, Abbott, Mater Dei, Uber, Magotteaux Brasil, Biohosp, Thermotelha e ThermJet, Supermix, Hidropoços, e apoio de Lyon Engenharia e Instituto Usiminas.

Deixe uma resposta