You are currently viewing Parceria com Usiminas promove palhaçaria profissional para novos ambientes de saúde

Parceria com Usiminas promove palhaçaria profissional para novos ambientes de saúde

Desde maio, Cubatão-SP entra na rota de residência artística do Instituto Hahaha 

Quando um palhaço entra no hospital, a transformação acontece. Ele tece uma dramaturgia do encontro, abraçando os descompassos e mudando as formalidades próprias do ambiente de saúde para colocar o riso a serviço da vida. Pensando nisso, a Usiminas, com apoio do Instituto Usiminas e da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), expandiu as ações do Instituto Hahaha para uma temporada de residência artística em Cubatão, levando intervenções artísticas, oficina e palhestras, de maio a agosto, para o  Hospital de Cubatão. 

Com 10 anos de fundação e um impacto direto em mais de um milhão de pessoas, o Instituto Hahaha, uma organização sociocultural da sociedade civil, atende crianças, adolescentes e idosos em hospitais e acolhidos institucionalmente em UAIs e ILPIs por meio da palhaçaria profissional. Inicialmente, as ações ocorriam na Rede SUS de Belo Horizonte. Com o patrocínio da Usiminas, em 2018 foram expandidas de modo contínuo para Ipatinga-MG, no Hospital Márcio Cunha – FSFX.

O sucesso do impacto em Ipatinga da integração de um corpo médico para lá de especial, o de doutores palhaços, levou em 2021 a Usiminas a expandir a atuação do Instituto Hahaha por meio de uma residência artística temporária em Itaúna-MG (Hospital Manoel Gonçalves) e em três instituições de Itatiaiuçu-MG (Centro de Especialidade Médica, Associação Beneficente Recebendo e Amparando Crianças – Abraci, e a ILPI Santa Luzia de Marillac III). Nas duas cidades, as intervenções continuam de junho a novembro. No próximo mês, além das usuais visitas, receberão pela primeira vez o Harraiá do Hahaha, um cortejo junino que busca aproximar a festividade cultural popular de pacientes e pessoas acolhidas em instituições. 

Ao todo, essa parceria gerou quatro novas cidades e cinco entidades que agora têm palhaços de plantão em seu corpo clínico. “Neste ano comemora-se 10 anos de Instituto Hahaha e 60 anos da Usiminas. Temos a alegria de celebrar, com esta parceria, a expansão da atuação para mais uma cidade, Cubatão. Atravessamos o Estado pela primeira vez levando a arte da palhaçaria profissional para mais uma instituição e fortalecendo a importância da arte dentro dos ambientes de saúde, pois acreditamos que a alegria cura”, afirma a gestora do Instituto Hahaha, Gyuliana Duarte. 

Intervenção artística

As intervenções artísticas nos ambientes de saúde são baseadas no encontro e ocorrem leito a leito, durante quatro meses consecutivos. Cada troca entre palhaço e paciente é uma nova potência artística, uma surpresa improvisada cujo objetivo é gerar alegria e potencializar a melhora do quadro de saúde. Segundo Juliene Lellis, mais conhecida como Dra. Zabelinha: “quando chegamos no hospital o ambiente muda instantaneamente. A postura é outra, os gestos são diferentes e há uma troca singela de olhares entre aquilo que é desconhecido e o que é engraçado. E, por fim, vira tudo uma coisa só: gargalhadas.”, afirma. 

Oficina 

Para os colaboradores será realizada a oficina “Manhã Hahaha” que consiste em dinâmicas e vivências baseada em jogos, brincadeiras, princípios de improvisação e trabalho coletivo para estimular a criatividade e a percepção de si e do outro, o resgate do olhar e da escuta e o trabalho com base no apoio e confiança mútuos. Todas as dinâmicas têm como base os pilares da palhaçaria, mas não se utiliza a máscara – o nariz; a máscara tem uma função inspiradora. É falada na vivência sobre a lógica incomum do palhaço, um ser único que, com sua liberdade de pensamento, se relaciona com a vida de forma singular. 

Palhestra  

E com essa trupe, a palestra não foge a regra. De um modo divertido, serão realizadas palhestas para os profissionais da saúde e colaboradores. Esse é o momento em que artistas compartilham a história da gênese da criação da palhaçaria hospitalar e abordam a trajetória do riso na humanidade e do arquétipo do palhaço. Tudo isto, pretexto para abordar fracasso, frustração e conquistas. No final, os artistas se transformam em doutores palhaços e o público em pacientes que passarão por exames individuais e coletivos dentro desta especialidade da medicina: a besteirologia. 

Esse projeto é executado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o patrocínio da Usiminas e apoio do Instituto Usiminas e Fundação São Francisco Xavier, com realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, Pátria Amada Brasil. 

Cubatão
Local: Hospital de Cubatão
Intervenções artísticas: quinzenais, de maio a agosto
Datas: 31/05, 19/07, 21/07, 23/07 e 25/07
Palhestras: 1/06 e 24/08
Oficina: 20/07

Itaúna

Local: Hospital Manoel Gonçalves
Intervenções artísticas: quinzenais, de junho a novembro.
Datas: 08/06, 06/07, 20/07, 03/08, 17/08, 31/08, 14/09, 17/09, 05/10, 19/10, 09/11 e 23/11 

Cortejo junino: 22/06

Itatiaiuçu
Intervenções artísticas: quinzenais, de junho a novembro
Datas: 06/06, 04/07, 18/07, 01/08, 15/08, 29/08, 12/09, 26/09, 03/10, 17/10, 07/11 e 21/11

Cortejo junino: 20/06
Locais atendidos: 

  • Santa Luísa de Marillac 3
  • Associacao Beneficente Recebendo e Amparando Crianças (Abraci)
  • Centro de Saúde Municipal Especialidades Médicas

Deixe uma resposta